Historial

Fundada em 1894 pelo Dr. Ruy d' Andrade, com éguas de Guerrero Hermanos, D. Vicente Romero y Garcia, e D. António Perez Tinao, todas da mais pura Raça Espanhola, de estirpe Cartujana, e utilizou como garanhões cavalos das mesmas origens, dos quais há a destacar:

» Rumboso de Guerrero Hermanos
» Arriero de Camino Hermanos
» Bergantin de Eduardo Miura
» Cartujano e Saltador de D. António Perez Tinao
» Novelero de Pallares Moreno
» Principe VIII de D. Francisco Chica Navarro

Tem esta Coudelaria um palmarés invejável, por quanto é, a que, desde o final do século passado até aos dias de hoje foi mais vezes Campeã da Raça nos certames da especialidade, para além de Campeã Ibérica em 1970 e 1972 e com inúmeras menções honrosas em outros anos anteriores e posteriores.

É sem dúvida, a Coudelaria mãe das melhores Coudelarias Lusitanas do momento, e está espalhada pelos quatro continentes. São de destaque como Garanhões, já com o ferro da Coudelaria, Maravilha, Majestoso, Justo, Vulcano, Encias, Firme e Martini. Após a morte de D. Ruy d' Andrade, em 1967, herdou esta Coudelaria o Engº. Fernando Sommer d' Andrade, que seguiu o rumo anterior com excelentes resultados.

São de notar nesta fase os cavalos Urco, Umbroso, Vidago, Yacht, Zamorim, Criptogâmico e Jabeque como reprodutores, todos com o ferro da Coudelaria.

Por falecimento do Engº. Fernando Sommer d' Andrade, foi dividida a éguada pelos seus herdeiros. O ferro d' Andrade, é na actualidade utilizado na Coudelaria de José Luís d' Andrade, porque assim foi decidido, pois é a que reside no local da fundação da mesma e porquanto é também quem a dirige desde 1975.

Tem esta Coudelaria cavalos notáveis em quase todas as actividades hipicas, desde os obstáculos, passando pelo ensino e pelo toureio. São de destacar pela sua funcionalidade:

Justo; Vulcano; Xerife: ganhador do cross de Font' Alva de 21-04-1954 com Sebastião Tenório; 
Yankee toureando com Rosa Rodrigues; 
Alcoólico: também toureando com Rosa Rodrigues, cobriu na Coudelaria de Carlos Freire, Marquês de Rio Maior e Conde de Murça; 
Apache: montado por Vasco Ramires, era o 4º cavalo mais ganhador da sua época; 
Bey: toureava com Rosa Rodrigues; 
Catita: óptimo cavalo de toureio com D. José de Ataíde; 
Cofre: ensinado em escola por Nuno de Oliveira, toureou com D. José de Ataíde, foi 1º classificado em Madrid 1959 Doma Andaluza, 1º em Alta Escola Madrid 1959, foi vendido a João Núncio e mais tarde fez a Coudelaria de Gaston Santos Mexico; 
Eneias: campeão de 1958 a 1970; 
Epaminondas: óptimo saltador; 
Euclides: campeão na Golegã 1959, foi ensindo por Nuno Oliveira, propriedade de Baumeister (Suíça), cobriu em Font' Alva em 1970; 
Firme: óptimo cavalo de toureio com D. José de Ataíde, cobriu na Coudelaria de Manuel Veiga, (filhos: Novilheiro, Opus, Neptuno e Nilo), na Coudelaria de Romão Tavares, na Coudelaria de Rafael Calado e em algumas mais; 
Martini: óptimo toureiro; 
Oásis; Ondulante; Islero; Urco: cobriu na Coudelaria de Carlos Freire, na de Maria A. de Sousa Vilhena de Andrade e em alguma mais; 
Umbroso; Zamorim; Dragão: vendido a Vasco Freire, fez a sua Coudelaria junto com éguas da mesma origem e ferro, toureou com Paulo Caetano; e Lugre actualmente como garanhão de coudelaria e óptimo cavalo de toiros.